Quem pode substituir seu talento?

Deus se preocupou em fazer de cada um de nós seres inigualáveis.

yor-are-uniqueEstamos em uma época de descartáveis, e como corpo de Cristo, devemos reconhecer cada pessoa que encontramos no caminho, seja em nossa célula, trabalho, família ou mesmo aquelas que cruzamos dentro da igreja, como ÚNICA.

Deus mesmo as fez assim, então por que nós ao menor erro, decepção e frustração, descartamos as pessoas?

Devemos saber reconhecer os talentos únicos que Ele deposita em nossas mãos!

Será mesmo que você é substituível?
Na sala de reunião de uma multinacional, o diretor nervoso fala com sua equipe de gestores. Agita as mãos, mostra gráficos e, olhando nos olhos de cada um ameaça: “Ninguém é insubstituível”.
A frase parece ecoar nas paredes da sala de reunião em meio ao silêncio. Os gestores se entreolham, alguns abaixam a cabeça. Ninguém ousa falar nada.
De repente um braço se levanta e o diretor se prepara para triturar o atrevido:
– Alguma pergunta?
– Tenho sim. E Beethoven?
– Como? – O gestor o encara confuso.
– O senhor disse que ninguém é insubstituível e quem substituiu Beethoven?
Silêncio.

As empresas falam em descobrir talentos, reter talentos, mas no fundo, continuam achando que os profissionais são peças dentro de uma organização e que, quando sai um, é só encontrar outro para por no lugar.

Quem substituiu Beethoven? Ayrton Senna? Garrincha? Santos Dumont? Monteiro Lobato? Pelé? Tiger Woods? Albert Einstein? Picasso? Zico? Até hoje o Flamengo está órfão de um Zico.

Todos esses talentos marcaram a historia fazendo o que gostam e o que sabem com habilidade, ou seja, fizeram seu talento brilhar, e, portanto, são sim insubstituíveis.

Cada ser humano tem sua contribuição a dar e seu talento direcionado para algo. Já é hora dos líderes das organizações reverem seus conceitos, e começarem a pensar em como desenvolver o talento da sua equipe.

É claro que sabemos que Beethoven era surdo, Picasso era instável, Zico temperamental, Garrincha polêmico… todavia seus talentos impressionam nossa geração até os dias de hoje.

Cabe aos líderes das organizações, mudar o olhar sobre a equipe e voltar seus esforços em descobrir os pontos fortes de cada membro, fazendo brilhar o talento de cada um em prol de seu projeto.

Se um gerente/ coordenador, ainda esta focado em “melhorar as fraquezas de sua equipe”, corre o risco de ser o tipo de líder que barraria Garrincha por ter as pernas tortas, Albert Einstein por ter notas baixas na escola e Beethoven por ser surdo. Em sua gestão, o mundo provavelmente teria perdido todos esses talentos.

Portanto nunca esqueça: Deus te fez um talento único.

Tags: ,

2 comentários para “Quem pode substituir seu talento?”

  1. Kessie disse:

    SENSACIONAL!!!!!

  2. Junior disse:

    Poxa beem legal =]

    Nunca tinha parado para pensar assim..Refletindo a respeito você vê que tem mais valor do que pensa no local onde trabalha ^^

Deixe um comentário