Tenha os pés para trás

Rede Jovem“Quero que em todos os lugares os homens orem, homens dedicados a Deus; e que, ao orarem, eles levantem as mãos, sem ódio e sem brigas”.
I Timóteo 2.8

Sábado quando eu estava na célula, uma das meninas contou um testemunho, que ela viu a Ana Paula Valadão contando no Youtube, e que me fez refletir muito.

A história é a seguinte.

Uma mulher que era amante de um homem casado foi em um centro de macumba e pagou por um trabalho para tê-lo. Ela pediu que o serviço fosse feito em sete dias. Ao final do prazo, não tendo nada acontecido, ela voltou ao lugar e cobrou, dizendo que queria o marido dela de volta. A pessoa responsável pelo centro disse que ela os havia enganado, primeiro porque, o homem não era marido dela e segundo porque a mulher dele tinha os pés para trás.

Pés para trás? Como assim?

Quando você se ajoelha e ora, como ficam seus pés? Entenda a seriedade dessa história, a verdade contida na palavra de Deus. Quando a gente põe os joelhos no chão, nada, exatamente nada pode nos atingir, Deus está conosco e nos protege!
Ainda impactada por este testemunho, no domingo fui ao Instituto e novamente foi falado sobre oração. O exemplo citado foi mais ou menos esse:

Um menino queria muito jogar futebol. Então, no horário do treino, ele chegou para o técnico e disse: “Eu quero muito jogar futebol” e o treinador respondeu: “Puxa, que bom! Nós estamos mesmo precisando de um jogador do seu tamanho. Apareça aqui amanhã para treinar”. No dia seguinte o menino não apareceu e em nenhum outro dia daquela semana. Passados sete dias ele voltou e disse para o treinador: “Eu quero muito jogar futebol” e ouviu: “Bom, eu já te falei que você pode jogar, basta estar aqui amanhã para treinar”. Novamente o menino não apareceu no treino. Mais uma semana se passou e o garoto voltou a pedir para jogar. Então o técnico disse: “Você não quer jogar. Para jogar é preciso treinar”.

A história não é exatamente assim, mas é algo parecido. O que importa é que acontece a mesma coisa com a nossa oração. Não adianta só querermos orar, temos que praticar. Para tudo temos que pagar um preço. Não há como desenvolver intimidade com Deus sem uma vida constante de oração.

Como anda sua vida de oração? E seu devocional?
Lembre-se, só você pode fazer isso e te garanto, o “preço” pago com o tempo dedicado a Deus é incomparável a qualquer outra coisa.

Seja também uma pessoa que tem os pés para trás.

Segue abaixo o link com o testemunho: http://www.youtube.com/watch?v=j3gsoVgYAA4

Tags: , ,

Deixe um comentário