Benção, mas nem tanto

terça-feira, 26 de maio de 2009

viciados_em_computadorEm nossa conversa de hoje quero falar sobre uma Rede que não enxerga limites: a internet.
É impressionante como encontro quase tudo nela, sejam recursos pras minhas pregações ou entretenimento. Mas como nem tudo é perfeito, cuidado com aquilo que pode ser laço para sua vida.

Duas coisas são bem importantes e vale a pena ressaltarmos. (mais…)

Bônus ou privação?

segunda-feira, 2 de fevereiro de 2009

santidadeInfelizmente, tem gente que vê a santificação como privação, eu porém a vejo como bônus. Quando Deus falou que faria coisas espetaculares e maravilhosas na vida de quem se santificasse, Ele está falando de privação ou de bônus? (mais…)

Geração Coca-Cola

quinta-feira, 7 de agosto de 2008


“Acaso não sabem que o corpo de vocês é santuário do Espírito Santo…” 1Cor 6:19


Uma pessoa, depois de ter consultado seu médico, teve que tomar uma decisão muito difícil: deveria parar, por um determinado tempo, de tomar Coca-Cola. Essa era uma decisão muito difícil para ela, pois ela acreditava que nascera para beber Coca-Cola, mas o fato é que o quadro não era bom. Ou ela parava ou teria sérios problemas de saúde. Decidiu parar. E parou!


No entanto, certo dia, enquanto estava sozinha em casa e sentindo muita sede, foi até a geladeira e a primeira coisa que avistou foi? Uma Coca-Cola! Por uma fração de segundo pensou em desviar o olhar e pegar o suco ao lado, mas não resistiu, pegou a garrafa do refrigerante e falou consigo mesmo: “Não vou beber, só vou fingir, talvez eu mate a vontade só de ficar olhando”. Aí decidiu pegar um copo para tornar a cena mais real e, não satisfeito, resolveu abrir a garrafa só para escutar o tschhiii. Mas não resistiu e buscou sentir o cheiro suave daquele néctar sagrado…e para piorar a situação decidiu colocar o líquido no copo e literalmente fingir que beberia, levando o copo até os lábios…


O resto da história você já deve imaginar. O fato é que muitas vezes nós fazemos a mesma coisa com relação à nossa sexualidade! Não conseguimos nos agüentar para esperar o tempo certo: o casamento.
A nossa história é muito parecida com essa da Coca-Cola. Vamos a um lugar “tranqüilo”, depois surgem uns beijinhos e uns carinhos…Aí aquilo que Deus planejou para ser uma bênção e um presente em nossas vidas, torna-se um problema e um pecado, simplesmente porque não conseguimos esperar o tempo certo. Nossos copos são templos do Espírito Santo, o próprio Deus habita em nós e parece que isso não impacta mais nossas vidas como deveria.


Contudo, precisamos cada vez mais sermos jovens que se diferenciam não pelas roupas, mas pelos princípios e valores do Reino em nosso modo de viver e agir.

Que Deus nos ensine a glorificá-lo com nossos próprios corpos!


Marlon Marquette, 15/07/2008.